sexta-feira, 16 de julho de 2010


"Sou daquelas almas que as mulheres dizem que amam, e nunca reconhecem quando encontram; daquelas que, se elas as reconhecessem, mesmo assim não as reconheceriam. Sofro a delicadeza dos meus sentimentos com uma atenção desdenhosa. Tenho todas as qualidades, pelas quais são admirados os poetas românticos, mesmo aquela falta dessas qualidades, pela qual se é realmente poeta romântico. Encontro-me descrito (em parte) em vários romances como protagonista de vários enredos; mas o essencial da minha vida, como da minha alma, é não ser nunca protagonista..." 

Bernardo Soares in “Livro do Desassossego”

4 comentários:

Mariana Nunes disse...

Nossa!sei exatamente como é...ai, eu sei que posso ser descrita em palavras, agora sei! :)

Carla disse...

Lindos trechos! Lindo blog!
Seguindo! ;)

Maiky disse...

Achei lindo o teu blog. De muito bom gosto, ainda mais citando Fernando Pessoa.
Parabéns.
Vou seguir.

Tassyane disse...

Lindo! Adorei!

Beijos