segunda-feira, 16 de agosto de 2010


Não podia ter havido dois corações tão sinceros, nem gostos tão semelhantes, nem sentimentos tão em uníssono ou rostos tão amados. Agora era como se fossem estranhos, não, pior que estranhos, porque nunca se conheceriam. Seriam estranhos para sempre.”

(Jane Austen)

Um comentário:

Priscila disse...

gostei muito daqui, muito bom blog.
ate+