sexta-feira, 6 de agosto de 2010


O amor que não lhe disse
está me entristecendo agora.
Não saiu de meus lábios e passou a seu lado
como uma sombra suave!

Eu não o soube olhar,
não o soube sentir,
minha boca tanpouco
conseguir lho dizer...

Perdeu-se como um canto que se fina nos lábios,
expirou como um barco que se perde no mar.

Passou como uma sombra... Não o soube sentir...
não o soube sentir... sequer o soube olhar.. 

Pablo Neruda.

2 comentários:

Erllen Nadine disse...

Então é isso que acontece quando não sabemos dizer do amor que sentimos!?

Abraço forte, Gadê.

Gadê. disse...

isso tudo é medo Nadine.