domingo, 26 de julho de 2009

Obsoletos

Era explícito, uma violação.
Um momento antes da explosão, um sorriso que anunciava o caos.
As mãos dançavam entrelaçadas pelos cabelos, costas e braços
Um desejo desdobrado em antecipação


I've seen this one before, the girl she gets away
Everybody knows it but no one tries to stop it
Cause she barely even knows him but if she could see inside
Everything is quiet as she waits to tell him who she is


Dor sanada pela troca, entrega, intensidade.
Os lábios dela aceitavam os dele sem questionar, era mútuo.
Satisfação instalada, estampada em seus rostos
Tempo, complicações, mundo além daquilo...Nada importava agora.
Agora - eles eram absolutos

This is all we get to be absolute
Quiet but I'm sure there is something here
Tell me everything cause I want to hear
It's a kiss sits upon on her lips that waits for planes and battle ships
She wants to be a dancer and he has got a picture
On his wall and it's a sailor in a new port every night
Yet man was born to trouble like sparks fly upwards innocent


- É pura sorte, e sorte desaparece com o tempo - ela tentou, fazendo seu caminho até o ouvido dele
Ele demorou para fazer sentido das palavras, a mente reagindo à realidade das palavras, mas o resto de si colado no presente, naquela sensação.
- Olha pra mim - ele disse segurando o queixo dela delicadamente entre seus dedos e encarando-a Se é sorte que temos agora, vamos fazer dessa sorte nossa eternidade - e tocou seus lábios sem dizer mais nada.

All we are and all we want
40 years come and gone
All we are in photographs
Will never be taken
Quiet but I'm sure there is something here
Tell me everything cause I want you here
Quiet but I'm sure there is something here
Tell me everything cause I want to hear




E, perdidos naquele segundo, permaneceram!

Música Absolute do The Fray, inspiração do Blog de Enaldo.

Nenhum comentário: