quinta-feira, 29 de abril de 2010

.. Sangrando e sangrento. Um murmúrio, um sussurro: Suzana, Suzana, Suuu... corro assustada, tropeço na escuridão, galhos e folhagens fantasmas malignos acariciam meu rosto, tateiam meu corpo, Suzana, Suzana, Suuu... acaricio-me selvagem, gotas de orgasmo pingam das nuvens, a lua semicoberta sorri caolha... Suuu... sirenes, holofotes, latidos de cães, mergulho nas águas, flutuo na correnteza, liberdade!

... Faca cortando a pele, rasgando a carne, estropiando o corpo, sangue escoando, pingando do rosto, afogando minha alma ...

... A liberdade se afasta, me ilude, me escapa!

(Dominique Lotte)

Um comentário: