terça-feira, 20 de abril de 2010

Tradução: Ronaldo Cagiano

Aqui em meu quarto
restarão todas as coisas que
me acompanham.
Ainda que em minha escrivaninha
se abisme o último grão da vertical de areia, continuará incessante em meu corpo.
No regresso, seu eu regressar, os livros terão
algo de poeira.
A tarde se acostumará
à penumbra do silêncio.
Somente deixo minha ausência.

(Arturo Herrera)

Nenhum comentário: