quarta-feira, 3 de novembro de 2010


Somos ultrapassados por nossa pressa. Só percebemos o amor a tempo de lembrá-lo, só descobrimos que era a última chance depois de perdê-la, só aprendemos depois que os erros foram cometidos, que as oportunidades passaram, que os anos foram estampando nosso rosto. Beijaríamos mais doce se soubéssemos que aquele seria o último beijo, gravaríamos a expressão do riso, o som do riso, a leveza do riso, o porque do riso. Amaríamos mais quem nos importa do que nosso egoísmo. Amaríamos mais e apenas isto nos salvaria de uma vida comum.

Cáh Morandi.

Um comentário:

Capitu disse...

Como dizia a música "O sol reflexo ativo" de Casa das Máquinas: "Um dia iremos evoluir pra poder amar..."

Na verdade somos obcecados em chegar e nem nos permitimos o caminhar.